[facebook]

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Os maiores erros da diretoria do Fluminense em 2017

Por FLUnômeno —

  • 12:56

    Lucas Merçon - Fluminense FC (Divulgação).
    Recentemente mostramos uma matéria onde Abad dizia que o ano do Fluminense teve mais "acertos do que erros". Bem, o que podemos falar sobre a gestão Abad?! O clube vem se esforçando em equalizar as dívidas, montando uma equipe de qualidade questionável. Se por um lado a proposta é boa, por outro a atual diretoria já causou erros daqueles...

    Como estamos chegando ao fim de 2017, que tal relembramos um pouco alguns dos maiores erros da atual diretoria do Fluminense?! Perfeito ninguém é, mas temos que ficar ligados e não se esquecer para poder cobrar depois! Vamos fazer uma pequena retrospectiva dos principais erros da diretoria no decorrer do ano. Não vamos citar TODOS (até que poderíamos...) erros, porque senão a postagem ficaria realmente enorme, mas confira abaixo alguns mais acentuados...

    A primeira cagada logo assim que assumiram: dá para acreditar que, com o clube com a situação financeira no vermelho, o Fluminense estava DISPOSTO a querer contratar Felipe Melo, por dois anos, com salário de R$700 mil mensais. Para mais detalhes, cliquem neste link. Não sei se eles estavam empolgados por acabarem de entrar no comando do Fluminense, mas ainda bem que Felipe Mello para o Palmeiras, porque imagine as finanças do clube iriam parar se o Tricolor conseguisse essa contratação?!

    Foto: Nelson Perez - Fluminense FC (Divulgação).
     
    Dispensaram Cícero para o São Paulo de graça, com salários pagos pelo Flu: o São Paulo estava interessado pelo Cícero, artilheiro do Fluminense na temporada 2016. Na ocasião, Cícero nem entendeu o porque acabou sendo desligado do Fluminense. No fim das contas, Cícero acabou sendo convidado por Renato Gaúcho para a final da Libertadores pelo Grêmio, acabou marcando na final e conseguindo ser campeão da América.

    Foto: Nelson Perez - Fluminense FC (Divulgação).
    Não liberaram Maranhão, que tinha várias propostas: Maranhão não emplacou no Fluminense, mas muitos clubes quiseram o jogador. Ele acabou sendo barrado pelo Fluminense, que não liberou o atleta para futuras transferências. O que adiantou?! O jogador acabou sendo queimado ainda mais com a torcida, e teve que ser negociado as pressas...

    Foto: Divulgação.
    Barraram Maranhão mas dispensaram jovem promessa uruguaia: Bryan Oliveira, conhecido como novo Conca, acabou sendo dispensado do Fluminense. Ele estava desde 2015 no clube, participando de apenas um único jogo pelo clube. Na época, torcedores do Fluminense se revoltaram com essa opção da diretoria. Queria saber qual critério eles utilizam para jogadores do elenco, pois barraram Maranhão para continuar no clube, mas deixaram este ótimo jogador de fora da equipe, que havia muito tempo no clube, em busca de uma oportunidade!

    Foto: Atlético PR (Divulgação).
    Caso Lucas Fernandes: Destaque no Atlético PR em 2016, o jogador acabou voltando de empréstimo ao Fluminense, por se tratar estar nos planos do técnico Abel Braga para a temporada. Porém, o jogador acabou novamente não se firmando na equipe e para onde foi parar?! NOVAMENTE para o Atlético PR, por empréstimo. 


    Foto: Divulgação.
     Sem patrocinador Master, Fluminense recusa proposta da CAIXA: além da proposta ser baixa (R$11 milhões por ano), o Fluminense decidiu não fechar com o banco federal por talvez entender que poderia arrumar um outro patrocinador. Assim sendo, não conseguiu outro, deixou de ganhar mais R$11 milhões na conta.

    Eu poderia citar MUITO mais erros cometidos pela diretoria, como a venda prematura de Richarlison, a saída de Pedro Antônio, como baixar os ingressos no Maracanã, etc. Porém, acho que as cagadas citadas acima já é suficiente. Minha intenção é cobrar apenas por ressultados mais expressivos do Fluminense, dentro e fora de campo. Erros todos cometem. Espero que em 2018 a diretoria do Fluminense possa fazer um bom trabalho.