[facebook]

sábado, 23 de setembro de 2017

Relembre: Boca Juniors 1 x 2 Fluminense. Dia 07 de Março de 2012

Por FLUnômeno —

  • 12:10

    Fred comemorando seu gol contra o Boca Juniors.  (Foto: Ricardo Ayres/Photocamera)
    Depois da vitória sobre o Nova Iguaçu por 3 x 0, o Fluminense acabou fazendo uma das partidas mais memoráveis de toda sua gloriosa história, sendo um dos poucos times brasileiros a vencer uma partida contra o Boca Juniors dentro de seu Estádio, LaBombonera.

    O Boca Juniors vinha de uma extraordinária invencibilidade de 36 partidas, jogava no seu estádio, com a torcida engasgada com a eliminação para o Fluminense em 2008. O Tricolor não cedeu a pressão da torcida adversária e abriu o placar logo aos 9 minutos. O Mago Deco cruzou falta na cabeça de Fred, que não perdoou e abriu o placar para o Fluminense. Lembrando que a defesa do Boca ainda não tinha sofrido gols até o momento atuando pelo Campeonato Argentino.

    Diguinho conseguiu neutralizar com sucesso o astro do time deles, Riquelme. O time argentino chegou ao empate com Somoza, aproveitando o rebote da falta cobrada por Riquelme, que bateu no pé na trave. Mesmo com toda euforia de LaBombonera, o Fluminense teve tranquilidade e não se afobou após o gol sofrido. O gol da vitória veio com bela jogada de Welligton Nem, que cruzou aos pés de Deco, que de primeira, mandou pro fundo das redes. No final das contas, vitória histórica. Abaixo, veja matéria completa sobre esta partida.


    BOCA JUNIORS 1 x 2 FLUMINENSE. Copa Libertadores 2012
    Gols: Fred, 9'/1ºT (0-1); Somoza, 1'/2ºT (1-1); Deco, 9'/2ºT (1-2)

    FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Bruno (Jean, 22'/2ºT), Digão, Anderson e Carlinhos; Diguinho, Valencia, Thiago Neves (Rafael Sobis, 27'/2ºT), Deco (Edinho, 37'/2ºT) e Wellington Nem; Fred. Técnico: Abel Braga.

    BOCA JUNIORS (Argentina): Augustín Orión; Facundo Roncaglia, Matías Caruzzo, Juan Insaurralde e Clemente Rodríguez; Diego Rivero (Cristian Chávez 18'/2ºT), Leandro Somoza, Walter Erviti (Gaona Lugo, 25'/2ºT) e Juan Riquelme; Pablo Mouche (Sergio Araujo, 37'/2ºT) e Santiago Silva. Técnico: Julio Cesar Falcioni.

    Fonte da Súmula: Alexandre Magno Barreto Berwanger (RSSSF Brazil).