[facebook]

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Mascarenhas foi o primeiro jogador do projeto Guerreirinhos a ser titular nos profissionais do Flu

Por FLUnômeno —

  • 20:37

    Foto: Arquivo pessoal (Divulgação).
    Como vocês bem sabem, Mascarenhas acabou sendo titular na última partida do Fluminense, que foi o clássico contra o Flamengo, válido pela rodada passada do Campeonato Brasileiro. Incentivado por seu pai, Cesar, ele foi inscrito no projeto "Guerreirinhos" em São João de Meriti. Seu bom futebol acabou levando para Xerém, e depois, para a equipe principal do Fluminense.

    Apoiado pela família, há 3 anos seus familiares se mudaram para uma casa mais próxima do centro de treinamento em Xerém, para que o jogador não pudesse perder seus treinamentos. Mesmo integrado aos profissionais, Mascarenhas e sua família ainda continuam morando por lá, fazendo o trajeto diário de 1h30 até chegar no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, utilizando a van do clube que oferece o transporte aos jogadores.

    Engana-se que Mascarenhas tenha a lateral esquerda como opção. Ele começou a carreira como meia, e acabou parando na lateral esquerda justamente pelo excesso de atletas na mesma posição. Ele acabou aceitando o desafio proposto pelo seu treinador na época, Ricardo Perlingeiro. Nesta posição, alcançou destaque e em menos de um ano já estava convocado para a seleção brasileira sub15.

    Ele é um exemplo para inúmeras crianças que, assim como ele no passado, treinam atualmente em alguma base do projeto Guerreirinhos. Cassio Miranda, coordenador das escolinhas oficiais do Fluminense, chegou a comentar sobre a importância deste projeto. Confiram.

    "Primeiramente, a escolinha preza pelo aspecto da integração social, mas também há as questões da divulgação da marca do clube e a busca por atletas diferenciados. Me lembro mais do Mascarenhas já no juvenil, ele era um avião no apoio, tanto que os técnicos pediam até para ele segurar um pouco. Vi o Fla-Flu e presumo que o Abel fez a mesma coisa, já que ele é muito ofensivo. O Mascarenhas jogar no time de cima é um incentivo para nossas escolas. É difícil chegar lá, mas tem como”
    Lembrando que, em Dezembro de 2016, o Fluminense apontou o próprio Mascarenhas como uma das três novas promessas do Tricolor das Laranjeiras, que também vieram do projeto Guerreirinhos. Gostei muito do futebol dele, e creio que ele conseguirá facilmente a vaga de Léo Pelé na lateral esquerda. Concordam comigo?!

    Fonte: Flunews.