[facebook]

sábado, 13 de maio de 2017

A verdade sobre o Caso Héverton

Por FLUnômeno —

  • 20:30

    Foto: Divulgação.
    Era a última rodada do Campeonato Brasileiro 2013, e o Fluminense precisava, além de vencer o Bahia, torcer por uma série de resultados para se manter na série A. Com gol de Samuel, o Tricolor consegue a vitória, mas não consegue evitar o rebaixamento do clube a segunda divisão. Porém, no meio da semana seguinte que aconteceu o rebaixamento, o Fluminense recebe a notícia (através da mídia) que o Tricolor poderia ficar na Série A, porque Flamengo e Portuguesa (que estavam a frente do Flu na tabela) acabaram colocando jogadores irregulares, e com isso, punidos com quatro pontos cada um. Com a perda desses pontos, a Lusa pagou o pato, e acabou rebaixada a série B do Campeonato Brasileiro 2014.

    Aí que entra a questão: QUEM foi o responsável por vender a vaga da Lusa na série A do Campeonato Brasileiro em 2013?! Muitos citam o Fluminense como principal responsável, já que o clube tinha grandes rendimentos por causa do patrocínio milionário da Unimed. Outros, no entanto, acreditam que o principal responsável pelo rebaixamento da Portuguesa seja o próprio Flamengo, já que jogou um dia antes, e por consequência de um erro, dependia de outro erro (como da Lusa) para que ela também perca pontos, e seja rebaixada.

    O Ministério Público de São Paulo chegou a investigar o caso. Segundo informações iniciais, eles teriam descoberto até mesmo o preço pago para que os dirigentes da Lusa colocassem um jogador irregular para ser rebaixada de propósito. Porém, essa mesma investigação acabou sendo encerrada anos depois justamente por "falta de provas", e deixadas no esquecimento dos torcedores. Ei, calma aí... Como se encontra o suborno e depois o caso é encerrado por causa de provas?!

    A Flapress (maiores canais de notícias) evitam falar desse caso a todo momento. Ficou provado que, em primeiro momento, o certo era talvez colocar a culpa no Fluminense, para que o Tricolor pague o pato, e fosse rebaixado. Muito ódio contra torcedores do Flu foi disseminado, e não tenho dúvida alguma de que o Tricolor das Laranjeiras NADA A TEM A VER com essa sujeirada todas. Não sou dono da verdade (e nem pretendo ser), mas tenho a cabeça pra pensar. Basta ligar os fatos, que facilmente a gente encontra indícios de que o Tricolor NADA TEVE A VER com este episódio.

    André Santos tinha reais condições de jogo contra o Cruzeiro?!

    Essa é a questão-chave da coisa. O Flamengo SABIA que André Santos não poderia jogar contra o Cruzeiro, pela última rodada do Campeonato Brasileiro? Não sabemos. Se "sim", eles cometeram um erro terrível. Caso a resposta seja "não", eles foram imprudentes demais. A partida entre Flamengo x Cruzeiro foi realizada no dia 7 de Dezembro de 2013. André Santos foi escalado.

    Como você pode ver, a mídia AVISOU do problema de suspensão de André Santos. A coisa era pública. Um dia antes o jogador foi julgado, e avisado de que não poderia jogar. Não sei o que aconteceu, mas os advogados do Flamengo talvez saberiam da suspensão do atleta que, mesmo assim, acabou escalado. Veja abaixo, uma matéria do dia 6 de Dezembro de 2013, do próprio portal EXTRA, informando do problema de suspensão do atleta do Flamengo.

    Reprodução Extra. Veja o link completo desta matéria em
    http://extra.globo.com/esporte/suspenso-andre-santos-nao-enfrenta-cruzeiro-pelo-brasileirao-10999144.html
    Não é possível que ALGUÉM da diretoria do Flamengo não sabia da suspensão do atleta, já que o caso já vinha sido avisado até mesmo na mídia tradicional. O Flamengo acabou jogando contra o Cruzeiro no Sábado. Fizeram borrada! O Flamengo, com a perda de quatro pontos, era um forte candidato a cair para a série B em 2014. 

    E o Fluminense, o que tem a ver com isso?! Fluminense estava em Salvador, para a partida duríssima contra o Bahia. A TORCIDA do tricolor baiano prometeu rebaixar o Fluminense. Foi um jogo duro, mas o Fluminense acabou virando a partida com o gol de Samuel. Venceu, mas acabou rebaixado. O mais engraçado é que, DEPOIS que o Flu virou a partida contra o Bahia, estranhamente Everton entrou na partida (irregularmente) contra o Grêmio, pela última rodada da Lusa naquela competição.

    GOL DO SAMUEL: 37 minutos do Segundo Tempo.
    ENTRADA DE ÉVERTON: 32 minutos do Segundo Tempo 

    OBSERVAÇÃO: isso é o horário das partidas, que mesmo começando no mesmo horário, possuem diferenças de tempo, com umas começando primeiro que as outras. Se não estou enganado, a partida da Portuguesa foi uma das últimas (ou a última) a ser terminada pela última rodada do Campeonato Brasileiro 2013. Se a gente, por exemplo, entender que o atraso "padrão" da partida entre Fluminense x Bahia e Portuguesa x Grêmio fosse, por exemplo, de seis ou sete minutos, poderíamos entender que Everton entrou DEPOIS que o Flu fez o gol da vitória sobre o Bahia.

    Claro que a gente não sabe, ou não tem como identificar os horários interligados das partidas de 2013, mas a gente pode pensar dessa forma. Ou porque razão Everton ENTROU logo no fim da partida contra o Grêmio?! A partida acabou empatada em 0 x 0, e não haveria razão em colocar alguém da posição dele (meia) para "fechar a equipe", já que o jogo não valia nada. Então porque colocaram?! Lembrando que, NUNCA aconteceu em toda a história do Campeonato Brasileiro uma rodada onde DOIS jogadores são punidos por estarem escalados irregularmente.

    Porque o Fluminense NÃO PAGOU a Portuguesa

    Simples. Primeiro entenda que o Fluminense NUNCA entrou em nenhum desses esquemas de compras de resultado. Se isso fosse verdade, evitaria jogar até mesmo a Série C (terceira divisão), não é mesmo?! Além do mais, a Portuguesa não era interessada em caso de suposto suborno. Os interessados do Fluminense deveriam ser, no caso, o próprio Bahia, e também o São Paulo, que jogaria contra o Coritiba. Se o Coritiba tivesse pelo menos empatado seu jogo contra o São Paulo, o Fluminense estava livre da segunda divisão.

    Então, suponhamos que o Tricolor das Laranjeiras (veja, isso é uma SUPOSIÇÃO) pagasse algum clube para facilitar sua permanência na série A, estes clubes seriam, no caso, São Paulo e Bahia. Ambas equipes já estavam garantidas na série A, e uma simples derrota do Bahia (e um simples empate do São Paulo), o Fluminense ficava sem problemas na Série A. Mas a História mostrou o contrário: a torcida do Bahia quis rebaixar o Fluminense! Mais de 32 mil pessoas foram até o Estádio apoiar o Bahia uma possível vitória sobre o Tricolor. O São Paulo precisava de um empate apenas com o Coritiba para manter o Flu na série A, mas também perdeu seu jogo.

    Reprodução. Veja matéria original em
    http://globoesporte.globo.com/ba/noticia/2013/12/bahia-x-fluminense-mais-de-28-mil-ingressos-vendidos-para-partida.html

    Bem, de virada, o Fluminense conseguiu a vitória, mas não escapou do rebaixamento. São Paulo acabou perdendo para o Coritiba, e com esse resultado acabou rebaixando o Fluminense. E onde entra a Portuguesa aqui? EM LUGAR NENHUM!

    Como o Flu pode pagar a Lusa se ela luta contra o próprio Flu depois?!

    Já aqui cai qualquer argumento de que o Fluminense poderia ter pago a Portuguesa para ser rebaixada em seu lugar. Como vimos, o Fluminense NEM PRECISARIA utilizar da Lusa se para um suposto suborno (isso é uma suposição), porque quem realmente definia o destino do Fluminense no campeonato brasileiro diretamente em 2013 eram São Paulo e Bahia.

    O advogado do Flamengo foi designado a defender a Lusa contra o próprio Fluminense. Isso foi divulgado no dia 12 de Dezembro de 2013. Como o Fluminense poderia ter pago a Lusa para ser rebaixada em seu lugar (como insistem alguns) se quem DEFENDEU ela contra o próprio Fluminense foi o Flamengo, o real beneficiado com a perda de pontos da Lusa neste campeonato?

    Reprodução. Veja matéria na íntegra em
    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/portuguesa/noticia/2013/12/diretor-do-flamengo-e-o-advogado-escolhido-para-tentar-salvar-lusa.html

    Ligando os pontos, a gente percebe uma coisa: QUAL O INTERESSE do Flamengo em defender a Portuguesa, sendo que o rival também já estava garantindo na série A?!

    Investigação que acabou em pizza

    Nesse meio tempo, o Tricolor Coronel Paul fez diversas matérias em seu blog questionando todos os indícios apresentados na mídia, criando um verdadeiro "dossiê" sobre os fatos. O resultado desse documento se transformou no livro O Escândalo do Brasileirão 2013: Como o Flamengo foi salvo do rebaixamento. O livro se esgotou rapidamente, apesar de não ter sido sequer citado pelos mesmos portais de grande influência no Brasil.

    A grande repercussão do caso rendeu uma investigação pelo Ministério Público de São Paulo. Em matéria publicada pelo Estado de São Paulo (em 2014), mostrou que dirigentes da Lusa receberam um valor para escalarem irregularmente o jogador Héverton, e esse valor seria entre R$4 à R$20 milhões.

    Reprodução. Veja matéria na íntegra: http://espn.uol.com.br/noticia/458263_mp-conclui-que-portuguesa-recebeu-dinheiro-para-escalar-heverton-diz-jornal

    Aí que entra a questão: será que o Fluminense (como supõe alguns) arriscaria pagar o valor entre R$4 -20 milhões para que a Portuguesa escalasse irregularmente o jogador Heverton, e contasse com a sorte nos reais interessados do clube, como São Paulo e Bahia?! E ainda por cima, como o Flu pagando esse valor teria a própria Lusa lutando em seu lugar?!

    É meus amigos... não custa nada usar seus neurônios! Engraçado, mas em algum momento você viu algum programa levantar essa questão?!

    Lembrando que eu poderia FALAR MUITO MAIS sobre esse assunto, mas vou deixar alguns links para que vocês possam tirar suas próprias conclusões. A única e mais importante faço aqui: o Fluminense NÃO COMPROU a Lusa! 

    Pequenas Referências.