[facebook]

quarta-feira, 29 de março de 2017

Ex jogador do Fluminense entra em mais uma confusão...

Por FLUnômeno —

  • 10:14



    Vinícius esteve aqui no Fluminense por um tempo. Defendendo atualmente o Atlético PR, o jogador se envolveu em uma confusão com os dirigentes do clube paranaense. Segundo informações, em primeiro momento o jogador teria aceitado seu empréstimo ao Avaí, mas depois subitamente mudou de opinião. 

    Segundo a nota oficial (veja abaixo) do Atlético PR, o próprio jogador teria  também ameaçado agredir o gerente de negócios, que por sua vez, deu parte do jogador na delegacia. Abaixo, soltamos a nota oficial do clube Atlético PR sobre o caso. Confiram:

    "O Clube Atlético Paranaense vem a público esclarecer os fatos ocorridos na data de ontem (27/03) com o atleta Vinícius Goes Barbosa de Souza e contestar a versão repassada pelo jogador. Em verdade, o Clube por meio de seu Segundo Vice-presidente, Marcio Lara, e de seu Gerente de Negócios, Sidiclei Menezes, reuniu-se com o jogador com o objetivo de renegociar os termos do seu contrato de trabalho desportivo, assim como entender os motivos que o levaram a não aceitar o seu empréstimo para o Avaí, mesmo após aceite inicial da proposta e da realização de exames médicos no clube catarinense, nos dias 14 e 15 de março. Nesta oportunidade, o atleta agiu de forma extremamente ofensiva e desrespeitosa, inclusive ofendendo a honra e a moral do gerente do CAP, chamando-o de mentiroso e ameaçando-o com as seguintes palavras: “vai encarar?”, em claro ato de indisciplina, insubordinação e mau procedimento.

    Registre-se que o CAP nunca negou suas obrigações pactuadas em contrato – buscava apenas renegociar seus termos – ainda que o histórico do jogador não siga pelo mesmo caminho, o qual em 2016 se envolveu em outros atos de indisciplina junto ao grupo principal, antes de seu empréstimo ao Náutico.

    Adicionalmente, informa-se que o atleta estava treinando normalmente no Clube, mas não integrado diretamente ao grupo principal por estar à disposição para negociação com outros clubes. É importante mencionar que em nenhum momento o atleta esteve afastado de suas atividades no Clube, sendo que a sua escalação depende exclusivamente de critérios técnicos.

    Diante do ocorrido, o Clube comunica que aplicou uma pena disciplinar ao atleta de suspensão pelo prazo de sete dias. Igualmente, o CAP informa que o Gerente Sidiclei Menezes já registrou boletim de ocorrência pelas ofensas e ameaças de agressão.”

    Situação complicada...

    Fonte: Site do Atlético PR Foto: Divulgação.