[facebook]

sexta-feira, 24 de março de 2017

A verdade sobre o Caso Sandro Hiroshi

Por FLUnômeno —

  • 10:46


    Os rivais (ou aqueles que odeiam o Fluminense) insistem em contar as mesmas mentiras sobre a subida do clube na Série A. Um dos sofismas mais comuns destas pobres pessoas que não se dão ao trabalho de nem ir ao Google pelo menos pesquisar sobre o assunto é de que Eurico Miranda, dirigente do Vasco, foi o responsável pela subida do Fluminense a Série A. E por qual razão Eurico Miranda, RIVAL DO FLUMINENSE, teria a brilhante ideia de fazer o Fluminense subir?! E porque os outros clubes aceitaram esse "pulo de divisões" também de bom grado?! Existiam outros clubes grandes do Brasil na Série B há anos, e porque eles realmente não fizeram nada? Porque o Fluminense e não os outros?! Como você pode perceber, subir o Fluminense do NADA é um argumento BEM IDIOTA. Infelizmente, ele é bastante repetido por aí.

    Bem, então porque o Fluminense subiu?!

    Lembrando que o Flu encarou a pior parte de sua gloriosa História em 1998, com a queda a Série C do Campeonato Brasileiro. Foi neste ano que a parceria com a Unimed começou, e o clube se reconstruiu. Aceitou a jogar a terceira divisão, e subiu dentro de campo. No ano 2000 teria sim direito a jogar a Série B, e posteriormente subiria a primeira divisão novamente em 2001. Aí entraria um episódio que NADA ENVOLVEU o clube...

    Botafogo usa tapetão para se manter na série A em 1999

    O Botafogo acabou rebaixado em 1999, e usou o Tapetão para virar a mesa!! E qual argumento o alvinegro carioca usou para se manter na Série A mesmo sendo rebaixado?! Utilizou a informação solta na mídia de que um jogador do São Paulo, chamado Sandro Hiroshi, tinha adulterado sua idade alguns anos, e por isso estava irregular.

    Quando a história veio à tona, o Botafogo entrou com pedido para anular uma derrota de 6 a 2 para o São Paulo no Morumbi, em 04 de agosto de 1999, pela escalação do atleta com idade adulterada, e acabou ficando com os três pontos da partida. O Internacional também aproveitou o gancho, e também entrou com ação no STJD.

    Quem quiser ver o vídeo com a goleada do São Paulo sobre o Botafogo por 6 x 2, clique aqui.


    Com essa VIRADA DE MESA, o Botafogo acabou ficando com a pontuação necessária que o livrou da Série B em 2000, e enviou o Gama (DF) para lá. Por causa disso, o clube brasiliense entrou na Justiça comum, e começou uma confusão daquelas. Não houve campeonato brasileiro no ano seguinte (organizado pela CBF), mas um torneio único, chamado Copa João Havelange. Nele, as três divisões da época foram alocados em três Módulos de um mesmo torneio. 

    O Fluminense teria direito ao Módulo da Série B, mas acabou ficando com o próprio Botafogo (que foi rebaixado dentro de campo) e outros times, no Módulo da Série A. No fim das contas, acabou ficando em terceiro lugar na classificação, sendo eliminado para o São Caetano na fase de mata-mata do torneio.
    Conclusão

    Não houve virada alguma de mesa para o Fluminense subir de divisão! Ou você acha que o Fluminense teria esse poder, e outros clubes concordariam cegamente?! A verdade é que o Botafogo deveria ter sido rebaixado, e aproveitou essa história do Sandro Hiroshi para não ser rebaixado, e mandar o Gama para lá.

    Não houve Série B em 2000, então porque o Fluminense teria que disputar?! Além do mais, jogando no Módulo mais difícil (Série A), o clube conseguiu ficar em TERCEIRO LUGAR. Isso é ou não é mérito para se garantir na primeira divisão?! Ou vocês acham que o Fluminense, que ficou em TERCEIRO LUGAR NO MÓDULO EQUIVALENTE DA SÉRIE A DEVERIA DESCER A SÉRIE B POR CAUSA DOS "POLITICAMENTE CORRETOS"?!

    Para quem quiser saber mais sobre essa história, leiam o livro Pagar O quê?! Resposta à maior bravata da história do futebol brasileiro, que explica em detalhes sobre isso.

    Foto: Divulgação